Light Novels – Junho 2010

Mês em que li bem pouca coisa mesmo tendo tempo livre. Devido ao fato de eu não poder jogar muito eroges nas férias eu sempre tenho que aproveitar alguns dias jogando direto para não aumentar muito meu “backlog”. Dessa vez somente 6 novels, mas a 14 de Regios compensava o mês inteiro. Mês que vem vou ver se alcanço Regios e dou uma lida em Index.

Koukaku no Regios(Chrome Shelled Regios) 13~14

Autor: Amagi Shuusuke

Ilustração: Miyuu

Volumes: 15~

Para ler: B-T(até o 12, pulando a 10/11)

Aqui temos a revelação sobre a verdade do mundo, além de várias cenas com a Clarebell, que seria talvez a pessoa mais próxima de se tornar uma Heaven’s Blade. Sem contar o fato de que ela possui interesse no Layfon como outras 4 personagens. Falando em uma delas a Nina descobre a verdade e decide continuar sabendo dela para então fazer algo pelo mundo, ou seja, ter algum papel importante na batalha que está por vir. Por causa disso ela acaba lutando contra o Dick e por uma decisão da Zuellni, ela no fim consegue um dite indestrutível.

A Leerin que também descobre essa verdade, decide jogar fora seu sobrenome antigo para se dedicar ao objetivo que Grendan vem se preparando desde o começo. A Saya também se torna uma personagem integrante da história. No final temos o encontro Layfon X Clarebell, no qual a luta é decidida em um instante, mostrando que o Layfon não está para brincadeiras. Essa novel serviu para esfriar um pouco o clima que estava bem agitado durante toda a novel anterior, mas mostrando bem muitas coisas importantes ao mesmo tempo. No restante dela ainda temos algo envolvendo o Karian e a Felli, mas decidi pular pra ler logo o que acontece xD

Épico, simplesmente a coisa mais épica que li nos últimos tempos e se duvidar que li em toda minha vida. Começamos com uma “preparação” onde temos uma amostra de um técnica do Sharnid, encontro do Layfon com pessoas ligadas ao seu passado, reencontro da Nina com o grupo do Layfon e o fato do Dick ter conseguido mais um certo poder. Depois começa a luta contra a/o Durindana na qual toda a Grendan, ou seja todos os Heaven’s Blades lutam a sério, além da participação final da rainha. Nesse meio tempo temos um desenvolvimento em relação a relação do Layfon com seus “irmãos” do orfanato, além de mais uma luta épica entre ele e seu “pai”.

Infelizmente 2 personagens acabaram morrendo nessa batalha, sendo que uma deixou uma certa herança para a Felli. Por causa disso a Felli teve uma presença muito forte nas horas decisivas, sendo que ela e mais uma certa personagem, já conhecida, fizeram com que a situação voltasse ao rumo em que devia estar. Realmente aconteceu coisa demais nessa novel, tanto que ela tinha 150 páginas a mais que uma novel comum. No fim a Nina fica meio perdida sobre o que fazer daqui para frente, mas ela sabe que vai a qualquer custo proteger Zuellni; a Felli deve ter aceitado a herança da ******* e assim vai se dedicar a decifra-lá e o casal Layfon/Leerin… O epílogo mostra ainda uma cena marcante e que vai influenciar muito na vida do nosso protagonista(?), mostrando que a Leerin é outra personagem digna de se admirar.

Resumindo: tivemos uma amostra do poder total de alguns Heaven’s Blades, além de uma idéia do poder total da rainha. Layfon teve 4 momentos importantes: quando ele reencontrou um irmã mais velha do orfanato onde ele morava; quando ele reecontrou 3 de seus irmão mais novos; quando ele lutou contra seu “pai” e quando ele encontrou com a Leerin no epílogo. A luta dessa vez não foi tão épica quanto aquela contra o Savaris, mas tinha um peso emocional por trás que compensou isso. Além disso os dois conseguiram usar todo seu poder na hora da decisão. Com isso acho que dá pra dizer que acabou a primeira parte de Regios, ou ao menos um grande arco inicial, já que o resultado dessa batalha vai ter muitas consequencias interessantes.

Utsuro no Hako to Zero no Maria 03

Autor: Mikage Eiji

Ilustração: 415

Volumes: 04~

Para ler: B-T(até o 03)

Agora temos um foco diferente quando comparado as duas primeiras novels, já que o dono da caixa é alguém próximo ao Kazuki e isso implica que sua tão preciosa rotina pode ser destruída, caso ele tenha que usar a última opção em prol de sua sobrevivência. Temos a princípio uma cena envolvendo ele e seus amigos indo fazer compras, daí depois que ele dorme as coisas começam a acontecer. Ele, a Maria o Daiya e mais 3 pessoas entram em um jogo que envolve matar o outro para sobreviver. Das 6 pessoas somente o Kazuki tem notas medianas, ou seja ele é o único “diferente”. Esse jogo tem algumas regras complicadas e cada pessoa tem um objetivo para conseguir sair vivo. Além disso tem regras quanto ao tempo e cada pessoa pode escolher outra para ter uma reunião secreta. Esse jogo tem como principal aspecto o psicológico, pois a medida que o tempo passa as dúvidas sobre quem pode matar quem crescem e quando uma pessoa morrer, não tem como haver um final feliz. Sem contar que eles tem um tempo limite de 8 dias para acabar com o jogo, senão todos morrem.

Dentre as outras 3 pessoas temos a Iroha, sua melhor amiga: a Yanagi Yuuri e um calouro chamado Kamiuchi. A partir dessa premissa básica foram mostrados 3 rodadas. Na primeira delas o jogo começou logo no primeiro dia quando a Yanagi após dizer que era necessário a colaboração de todos para sobreviverem juntos foi morta. A partir daí cresce a desconfiança principalmente para com o Daiya. Enquanto isso o Kazuki e a Maria tentam de alguma maneira convencer o Daiya a entregar a caixa e acabar logo com isso. No fim, devido a uma manipulação total do Daiya, tanto ele e o Kazuki saem vencedores, ou seja vivos. Aí temos um reset(?) e mais uma rodada começa sem parecer que ninguém se lembre de nada da rodada anterior. Dessa vez temos meio que paz até o sexto dia, até que a matança começa novamente. O Kamiuchi que por sinal também não é completamente normal perde a razão e depois de matar o Daiya passa a manipular os outros participantes.

Nessa rodada o Kazuki se lembra sobre seu primeiro amor, sobre uma outra garota, que por sinal também não era boa da cabeça, que também se chamava Yanagi. E o que isso tinha a ver com sua obceção em manter seu dia-a-dia sem mudanças. No final ele descobre algo pela Yanagi, que era a manipuladora dessa vez, no qual somente ela retinha as memórias da rodada passada. Vencedores dessa vez: Yanagi e a Maria. Na terceira rodada temos uma completa carnificina logo após a explicação sobre o jogo no qual a Iroha mata todos para conseguir sobreviver sem ter que disputar a partida como das outras vezes. Novamente ela fala para o Kazuki que ela também se lembrava das rodadas anteriores. Aí temos o verdadeiro Kazuki conversando com o verdadeiro Daiya e a partir daí pode-se entender o que se passou até agora. Caso o Kazuki, a única pessoa que retinha memórias das rodadas passadas, conseguisse fazer com que todos ficassem vivos até o tempo limite o Daiya faria com que o efeito da caixa acabasse, mesmo que as memórias se mantivessem dessa vez.

Resumo muito por cima e ainda faltou muita coisa, mostrando como essa novel consegue colocar situações muito complexas envolvendo um número pequeno de pessoas e mostrando como o ser humano pode agir em condições extremas. Esse arco deve ser resolvido na próxima novel que por sinal já saiu e com isso podemos ter ainda mais explicações sobre a abnormalidade do Kazuki, mesmo que ele diga que ele é uma pessoa normal… Dessa vez fiz um resumo porque não vai ter como explicar o fim desse arco sem voltar a esses assuntos passados que envolve muito a ação/personalidade de cada personagem.

Papa no Iukoto wo Kikinasai! 01~03

Autor: Matsu Tomohiro

Ilustração: Nakajima Yuka

Volumes: 03~

Novel do mesmo autor de Mayoi Neko Overrun!, que por sinal teve uma adaptação bem diferente. Mesmo que eu não tenha lido nenhuma novel de MayoiNeko, acho que posso afirmar que aqui o clima e as situações conseguem ser muito mais adequadas ao meu gosto, sem ter uma comédia exagerada e um harem logo de cara para o protagonista.A história envolve o Segawa Yuuta, 19 anos e calouro em uma faculdade onde ele participa de algo como um clube(?) que possui além dele 3 membros: Nimura, que se tornou seu melhor amigo e que faz sucesso garantido com as garotas; o Sako-senpai, típico personagem lolicon e otaku; e a Raika-san, outra senpai e que fez com que noso protagonista se apaixonasse pela primeira vez. O Yuuta possui uma única irmã mais velha, a qual possui 3 filhas, das quais 2 são de outros 2 casamentos de seu marido: a Sora-chan(14 anos), Miu-chan(10 anos) e a Hina-chan(3 anos e a única que possui ligação sanguínea com o Yuuta).

Após um certo acidente os pais das 3 irmãs morrem e para que elas não vivessem em lugares diferente o Yuuta propõe que elas vão morar com ele. A partir disso sua vida muda muito e com isso muitas dificuldades surgem na relação entre essa nova família. No fim dessa primeira novel temos um final muito bom onde eles realmente conseguem se considerar como um família de verdade e a maneira como essa cena foi representada foi ótima. O que fez essa novel ainda melhor foi ver a realidade da situação, que força o Yuuta a ter que fazer vários bicos para ganhar dinheiro além dos problemas rotineiros que implicam a entrada de 3 garotas em sua vida.

A história em si não possui nada tão especial, mas maneira como é retratada a situação com humor e drama em doses adequadas fez com que eu lesse 2 volumes tranquilamente durante uma tarde de sábado. Além disso as personagens em si tem um charme diferente quando comparado a histórias mais tradicionais onde a protagonista feminina costuma ser uma tsundere com um tsun bem forte. Aqui a Sora-chan chega o mais próximo disso, mas ela é muito mais agradável, sem contar que ela usa o termo onii-chan quando se refere ao Yuuta. Fora isso a Raika-san é uma personagem bem peculiar também, tanto que não dá para considerar ela como uma pessoa comum. Enfim, o clima de família criado pelo escritor e várias personagens boas e interessantes fizeram  essa novel uma excelente leitura.

Segunda novel com um foco maior na Sora-chan e na nova vida que eles começam a levar. Como consequência da novel anterior, eles passam a morar na antiga casa delas, já que morar em um quarto minúsculo com 4 pessoas era bem incoveniente. Como consequência de várias faltas  nas aulas, notas ruins e do festival cultural se aproximando na faculdade o Yuuta passa a ter menos tempo para ficar com elas, implicando em mais “trabalho” para as irmãs, principalmente a Sora-chan. Além disso conseguimos ver a situação dela no colégio e com alguns membros do clube de música, do qual ela saiu devido a toda confusão seguida da morte de seus pais e da sua nova vida com seu onii-chan.

Apesar dela ter uma personalidade forte em casa, ela é bem tímida no colégio e por isso tem muitas dificuldades em se relacionar com os outros, principalmente com garotOs. A única exceção é o Yuuta. O Maeshima, um de seus colegas de classe e que gosta dela acaba com certos eventos passando a culpar completamente o hentai Yuuta pelo fato dela não voltar ao clube. Fora isso temos uma vizinha que age como justiceira e que também possui uma opinião parecida com a dele… Isso foi algo meio fora de contexto, ou melhor que envolve situações bem irreais se comparando com a novel anterior. Fora isso temos várias descobertas por parte do Yuuta, na qual ele descobre que sua irmão era uma otaku e que ela adorava fazer cosplay, tanto que foi assim que ela encontrou com seu futuro marido. Além disso descobre-se que a Miu-chan tem interesse em vestir esse tipo de roupa, enquanto que a Sora-chan tem gostos parecidos com seus pais.

Após o festival, no qual as 3 irmãs acabaram fazendo cosplay a Sora-chan acaba ficando com febre e isso leva ao incidente final, que como consequência tira as dúvidas que os dois personagens estranhos acima tinham sobre o Yuuta e sua relação com suas “filhas”. No final a Sora-chan se toca que ela realmente gosta de seu onii-chan, o que para mim é epic win, afinal uma personagem dessas é de um nível altíssimo para mim xD Mesmo com algumas coisas estranhas, temos mais situações boas e que mantêm o clima da novel anterior, sem contar que quando do ponto de vista da Sora-chan temos aquela visão clássica de não preocupar os outros sem nem ao menos se “aproveitar” do seu onii-chan mesmo quando ela estava doente. Depois dessa é certeza que vou começar a acompanhar essa novel, pois vai ser interessante ver como o autor vai desenvolver essa relação que é bem complicada por sinal =D

Terceira novel sem um foco especial em alguma personagem, mas mesmo assim sendo tão boa quanto as outras, senão melhor. Dessa vez temos o shichigosan da Hina no começo passando depois para alguns eventos com a tia do Yuuta, que se tornou praticamente como uma “mãe” para as 3 irmãs até chegar no natal que foi com certeza a melhor párte da novel, tão boa que quase chorei xD

Várias interações com o pessoal de sempre, incluindo agora a Shiori e a sua mãe, já que elas muitas vezes cuidam da Hina-chan. Falando na Shiori parece que ela também começou a sentir algo pelo Yuuta, o que mostra o poder desses protagonistas que com uma frase fazem uma relação mudar completamente. Além disso tivemos alguns momentos envolvendo a tia do Yuuta, mostrando que ela também se tornou uma pessoa importante para as 3 irmãs e para o próprio Yuuta. No final mais desenvolvimento com a Sora, mostrando que aqui as coisas não enrolam. No dia da véspera de natal temos 2 cenas marcantes: a primeira com a Hina que finalmente sente novamente o gosto do hamburguer de sua mãe (isso devido a exaustivos testes e preparações) e o fato da Miu-chan ter vestido o kimono como recordação do shichigosan que ela não lembrava.

Difícil explicar como isso aconteceu porque as coisas sempre vão acontecendo e isso torna essa novel muito boa sem ter momentos chatos. Btw, essas duas cenas foram tão boas quanto a do final da primeira novel e aquela cena da Sora-chan na segunda novel, sendo que todas elas envolvem profundamente sentimentos de alegria, amor, como posso dizer algo mesmo de família. Realmente não presto para explicar essas coisas, mas só posso dizer que essa novel provavelmente se tornou minha segunda favorita, principalmente por causa da atmosfera com que várias cenas acontecem e de como o escritor consegue passar isso para o leitor. Além disso temos uma seleção de personagens um pouco diferente do normal, o que torna isso menos previsível… ou não. De qualquer jeito valeu a pena alcançar isso antes de Regios o/

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Light Novels

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s